Lua Nova em Sagitário

Dia 26 de Novembro, a Lua encontra o Sol, no esperançoso signo de Sagitário.

Aquela chama que nos aquece o espírito, que nos eleva a Alma, faz-se sentir.

Somos chamados de volta à jornada, voltamos a acreditar que é possível.

Usar a intuição, a bússola interior

Este é um tempo para deixarmos que a nossa intuição nos guie, o caminho pode não ser lógico, de todo. Até porque, muitas vezes, o que sentimos como lógico é apenas algo que conseguimos esperar ou justificar através do que já aconteceu e através do que nos programam para acreditar.

Devemos dedicar-nos a encontrar a nossa Verdade. Esta Lua impulsiona-nos para ganhar conhecimento – um livro que nos abre horizontes, uma conversa que nos desperta, uma viagem que nos anima…

Surgem visões do que poderá ser o nosso futuro e é o nosso dever colocar a nossa atenção, a nossa fé e os nossos esforços na concretização positiva dessas visões.

Aprendemos a ter medo de falhar, aprendemos a ter medo de nos desiludirmos, de desiludirmos os outros… E assim temos atado mãos e pés.

A energia de Sagitário, que todos temos ativa em determinadas áreas da nossa vida, lembra-nos para olharmos em frente, para voltarmos a partir em conquista daquilo em que acreditamos, para defendermos os nossos ideais, a nossa Verdade.

É uma boa altura para fazer cair as máscaras, libertar dores e devolver entusiasmo e otimismo à vida.

Devemos treinar o cérebro para ver o melhor de cada situação, o melhor de cada pessoa. Aquilo a que damos mais atenção, é o que veremos crescer…

Precisamos de nos certificar que nos focamos no melhor. As pessoas são formatadas para acreditarem que têm de andar «informadas». E muitas vezes, andamos informados acerca de coisas que não nos interessam (como a vida particular alheia de gente «famosa», nem que seja na terrinha) e acerca de coisas que nos fazem sentir infelizes e impotentes.

Então, talvez agora devamos agarrar a oportunidade para arranjar uma nova maneira de nos informarmos. Devemos ser mais seletivos na nossa dieta mental. O que ouvimos e lemos vai-se tornar tão parte de nós como a comida que ingerimos.

Precisamos de ganhar mais consciência do tempo que passamos a «engolir» coisas que não nos são necessárias.

O nosso tempo é precioso.

Devemos escolher usá-lo em nosso benefício e em benefício dos outros.

Se não estamos a crescer, a melhorar, a contribuir, a curar, a evoluir (nas diversas áreas da nossa vida – relações, trabalho, saúde, estudos…), estamos a fazer o quê?

Hoje em dia é fácil demais dispersarmo-nos, distrairmo-nos e não chegar a lugar nenhum, passando o tempo quase todo com uma sensação de dormência que às vezes toca a infelicidade.

Uma vida feliz é uma vida propositada. E esta lua permite-nos calibrar o nosso propósito, qualquer que ele seja para cada um.

Embora os nossos propósitos tenham aspetos muito diferentes, eles têm uma coisa em comum – quando dedicamos os dias aos nossos propósitos, as nossas Almas voltam a brilhar.

Que cada passo da vossa caminhada seja abençoado pela felicidade!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: