Eclipse Lunar em Caranguejo

Dia 10 temos a Lua Cheia, que vai ser um eclipse lunar penumbral. A sombra da Terra impede que a Lua seja iluminada como o normal, mas não será um fenómeno muito perceptível. Aos olhos. Porque energeticamente marca um ponto de extrema importância.

Neste momento temos cinco planetas em Capricórnio e esta semana vai acontecer a conjunção exacta entre Plutão e Saturno, neste signo.

Isto significa que os grandes desafios do último ano, as maiores dificuldades que vivemos, já nos empurraram até ao ponto em que nos sentimos preparados para mudar.

Esta fase é de uma renovação imensa, depois de encararmos as nossas limitações e inseguranças, os nossos medos, os nossos erros. Agora chegou a hora de crescer de uma forma bastante óbvia, de fazer uma grande passagem de nível na nossa vida.

Esta passagem de nível pode ser assustadora, porque, por um lado, implica que há alguma coisa em nós ou na nossa vida, que termina. E nós tendemos a desenvolver apegos a tudo, porque gostamos do sentimento de segurança que vem do saber que amanhã tudo será mais ou menos previsível, mais ou menos igual ao que foi hoje. Até ao que é mau nos apegamos, só para termos algo que nos dê a aparência de certeza e constância.

Acontece que agora chega um fim, há um capítulo que acaba, relembrando-nos de que a vida é feita de inícios e fins, de ciclos… E relembrando-nos que até a própria vida é apenas uma passagem… e tão efémera… Quando chega ao fim, parece que foi apenas um piscar de olhos.

Lembramo-nos agora do tempo e de como ele passa depressa e sentimo-nos quase obrigados a criar novas estruturas de vida, aceitamos novas responsabilidades, empenhamos todos os nossos esforços para voltar a ter aquele sentimento de segurança, de estabilidade, de perdurabilidade…

A estrutura familiar está a ser totalmente redesenhada. Está na altura de criarmos novas bases familiares. Já vimos e sentimos bem onde estão os pontos fracos, agora é altura de agir para os fortalecer. Provavelmente sabemos bem qual é a parte que nos compete…

Quanto à Lua, em Caranguejo… Ela chama-nos para dentro de nós. Para deixarmos de andar entorpecidos e para nos deixarmos sentir. É impossível criarmos laços fortes e duradouros sem mostrarmos vulnerabilidade. É na sensibilidade que está a nossa força. Somos seres emocionais e devíamos sentir-nos mais à vontade com isso.

São as emoções que nos unem, não são os contratos nem as obrigações, nem as regras nem as tradições.

Não só nos unem, como as emoções são o que nos faz sentir vivos. No final, a vida não é «medida» em anos, dias e horas. É medida em emoções, é medida nas ligações que fizemos com os outros.

Está na hora de acertarmos o nosso relógio emocional, de aproximarmos as ligações que fazem os segundos contar, que fazem a vida ter sentido.

Feliz eclipse!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: