8 a 14 de Setembro – Revendo significados

Nos dias 8 e 9, a Lua passa por Balança, lembrando-nos das nossas ligações aos outros e ao mundo. Estes são também os últimos dias de Vénus em Balança, por este ano. Temos de nos certificar que aproveitámos as oportunidades das últimas semanas para criar mais harmonia, beleza e amor à nossa volta. Será que aprendemos mais algumas coisas e subimos de nível na nobre arte de nos relacionarmos?

Espero que sim! No dia 10, Vénus entra no reino poderoso de Escorpião (onde ficará até dia 7 de Outubro), intensificando o clima no que diz respeito às relações. Aliás, já tivemos este gostinho nos últimos dias, com a quadratura entre Vénus e Plutão. A passagem de Balança para Escorpião é uma passagem que nos leva da cordialidade e da simpatia das relações mais ocasionais ou superficiais, à união profunda e à partilha de alma das relações mais íntimas.

Ou seja, começa uma fase em que nos devemos dedicar mais ao estabelecimento da harmonia nas nossas relações mais íntimas. Para que as ligações se aprofundem, deve haver maior abertura, maior honestidade, coragem para admitir medos, coragem para contar segredos… Devemos preparar-nos para trabalhar os nossos sentimentos de dependência e independência. Temos de aprender a unir os recursos, a fazer cedências para chegar a compromissos. Temos de negociar o que é «meu», «teu» e «nosso». É uma fase para equilibrarmos o poder dentro das relações.

No dia 13, a Lua em Sagitário entra em quarto crescente, iluminada pelo Sol ainda em Virgem. As coisas que colocámos em andamento nos dias anteriores precisam da nossa atenção. Talvez precisemos de aprender e praticar alguma coisa. Talvez precisemos de confiar um pouco mais, porque a tendência, com o Sol em Virgem, ainda é para nos preocuparmos com tudo e mais alguma coisa e podemos acabar por tornar pequenos problemas ou contratempos em gigantes aflições.

O Sol também faz a sua oposição anual a Neptuno durante esta semana (exata no dia 14). É novamente um nevoeiro que se forma à nossa frente, podendo deixar-nos um pouco inseguros, incertos, confusos. Há uma espécie de luta entre a obrigação de ter tudo feito e perfeito e a vontade inconsciente de escapar de tudo. São dias de «esqueci-me», «distraí-me» e «deixei-me dormir»… É a alma que nos chama, para que não nos esqueçamos dela. É a alma a lembrar-nos de incorporar valor e significado nas experiências que temos na terra. Com o Sol a passar em Virgem, as nossas experiências têm muito de querer fazer tudo, de tomar atenção a tudo, de melhorar tudo… No entanto, temos de nos lembrar que estamos a trabalhar na Terra e os limites fazem sempre parte das nossas condições. Sejam limites de espaço, de tempo, de força, de dinheiro, de paciência… Estes limites são os responsáveis pelas nossas desilusões, porque nos lembram de tudo o que não é perfeito, em nós e à nossa volta. Não podemos ter tudo, fazer tudo nem ser tudo, mas podemos utilizar o nosso superpoder de… escolher! A vida, mesmo quando é «longa», parece curta, principalmente quando sabemos que a devíamos estar a aproveitar melhor e a cada dia percebemos a quantidade de horas desperdiçadas.

Durante esta semana, ao lidarmos com as imperfeições e com as desilusões da vida, não devemos baixar os braços nem a cabeça num estado depressivo. Devemos, isso sim, inspirar um pouco mais da energia dos nossos sonhos e deixar que ela nos guie. Neptuno simboliza o mar do qual todos somos gotas. Durante estes dias percebemos melhor como estamos ligados uns aos outros, como tudo está ligado e é interdependente. Temos a capacidade de sentir o que o outro sente e por isso temos a capacidade de ajudar o outro.

Se passarmos por dias em que nos achamos pequenos, devemos lembrar-nos que só o facto de estarmos vivos vai contra todas as probabilidades do acaso. É assombrosa a quantidade de coisas milagrosas que tem de acontecer para estarmos vivos. Para que cada um dos nossos órgãos funcione, cada uma das nossas células tem de «saber», na perfeição, qual o seu papel num sistema imenso (cada célula já é um sistema intrincado). Para mim, isso são milagres atrás de milagres, a cada instante, para que possamos estar aqui. Não devíamos banalizar os nossos dias. A nossa existência é milagrosa.

E o que podemos fazer para tornar a existência ainda mais milagrosa?

Neste sentido, devemos estar conscientes de duas práticas. Práticas que todos usam, mas nem sempre (ou quase nunca) de forma consciente. Com consciência, estas práticas tornam-se em poderes: O poder de escolher e o poder de dar significado.

Todos os dias fazemos centenas de escolhas. Sem notarmos. Algumas podem ser automatizadas, como a forma de tomar banho e muitas outras: Quantas vezes por dia escolhemos pegar no telemóvel? Quantas vezes por dia escolhemos queixar-nos dos nossos problemas? Quantas vezes por dia escolhemos preocupar-nos? Podemos ter agora uma visão mais alargada das escolhas que tornámos automatizadas, daquelas coisas que começámos a fazer sem notar e que tomaram conta de nós. E se assumirmos o poder de escolher, até podemos acabar por automatizar coisas que sejam mais positivas para nós.

Saber o que é positivo para nós já vem do poder de dar significado. E o significado que damos aos acontecimentos, às coisas, às relações, … também é uma escolha. Uma vivência pode ser difícil e, ao mesmo tempo, positiva, quando lhe damos o significado de aprendizagem e crescimento, ou pode ser negativa, se lhe dermos o significado de castigo. Da mesma forma, até uma vivência fácil pode ser negativa se lhe associarmos um significado degradante. Por exemplo, comer um bolo é bom ou mau? Depende do significado que lhe dermos.

As lentes com que vemos a vida são mais importantes até do que aquilo que acontece na vida. Talvez esteja na altura de limpá-las ou mudá-las mesmo. Talvez andemos a esbarrar constantemente no muro, quando a passagem está mesmo ali ao lado…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: